frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

DESEJOS INCONFESSOS


DESEJOS INCONFESSOS

Entre os galhos da incerteza
As folhas caíram pelo chão
Arrastadas pela Tristeza
Vagam sem direção

Livre apenas nas linhas
Das folhas rabiscadas em versos
Prisioneira entre as letras minhas
De tantos segredos inconfessos...



( NLC )

Um comentário:

Lucas Santos disse...

Que lindo o seu trabalho menina poetisa... Aplausos mil... Com carinho, Lucas Santos