frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

terça-feira, 11 de março de 2014

DESEJOS APENAS


Às vezes,à noite faço um poema,
De desejos apenas querendo sentir
Mas,em dias como hoje,eles são tema
De versos que na verdade poderiam existir.

E há um vazio de amargura,
Sinto fome e sede de verdade.
Às vezes sou menina imatura,
Às vezes uma mulher com vontade.

Tem horas que só sei ser menina,
Tem horas que desejo ser mulher,
Mas a vida que sempre me ensina,
Que é preciso lutar pelo que se quer.

Mas por medo guardo meu coração,
Falta coragem pra largar as algemas,
A alma tantas vezes foge da paixão,
Por ter medo de se ferir apenas


5 comentários:

Onorato Ferreira Lima Filho disse...

Um belo texto querida poeta. Parabéns sempre. Você é fantastick.
Adoro você menina e poeta.

YAGO SILVA disse...

Desejos apenas, cheios de anseios tu me deste esses versos que eu lhe dou o mundo inteiro.

Meus parabéns a poesia está linda demais!

O blog está lindíssimo!

bjos saudades

YAGO SILVA disse...

Desejos e anseios a alma de uma mulher inflama como a mistura de álcool e gasolina. Me deste um verso e eu lhe retribui em poesia.

Bjos linda estou com saudade! Há o blog está lindo demais da conta só.........

Anônimo disse...

Gosto de ler suas poesias, vc tem alma nobre, é uma menina inteligente e poetisa nata
bjs e felicidades sempre.
Sócrates Di Lima

Lucy Mara Mansanaris disse...

Oi miga...

Ah que lindeza isso!
Somos frágeis, as letras nos nutrem por vezes, mas, há sentimentos que parecem precisar de palavras novas, ainda não inventadas...

Tudo tá tão lindo pro aqui, amei as estrelinhas, rs... Você está rápida na construção, to assistindo de camarote, rs...

*Hoje acordei completamente "coisada" de molho total, qq coisa, só me chamar...

Te adoro, se cuida... beijo! :)