frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

quinta-feira, 13 de março de 2014

ENGANOS

ENGANOS

Às vezes sou mar

Noutras sou rio
Tentando remar
Às vezes eu rio
E bebo o luar
Num mundo vazio
Vivendo a sonhar
Às vezes sorrio...

Às vezes me engano
Sozinha comigo
Me sinto oceano
Vagando sem abrigo
Às vezes eu grito,
Pra ninguém ouvir
Então eu desisto
E me deixo submergir
( NLC )

Nenhum comentário: