frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

segunda-feira, 17 de março de 2014

FAÇA DE MIM TEU MAR



Faça de mim o teu mar

E venha como um barco a navegar.

Em minhas ondas, sem rumo 

Sem saber onde vais, 

Prova os meus humos, 

Cheire os meus Sais, 

Depois aporte no meu cais... 


Atraque assim a tua âncora 

E a prenda firmemente, 

Balance ao sabor da minha onda, 

Em doces movimentos lentamente. 

Nas águas do meu corpo 

Navegue de norte a sul, 

Desfrute agora um pouco 

Desse agitado mar azul... 




2 comentários:

Lucy Mara Mansanaris disse...

Boa tarde amiga.

Um chamado e tanto! Muito lindos s teus versos, como sempre, parabéns!

*Hum, verifica tua caixa de entrada, rs...

Depois volto, tô lerda hoje.

Beijo, se cuida...

Lucas Santos disse...

Hummmm... Que desafio aprazível!...
Você é maravilhosa poetisa. Beijoss

Serei eu o sortudo a te contemplar
Agradáveis horas a te observar...
Em tuas águas límpidas
Quero me banhar.
Toques suaves...
Mãos macias e te estimular...
Cada gota, e eu a analisar.
E eu, deslizando sobre ti...
“Afogando-me” nesse deleitoso mar...
Braçadas fortes para te aconchegar,
Carinhos gostosos para te encantar...
Abraçando gostoso cada parte tua,
Tu, o meu doce mar...
Eu, que te possua!...

By Lucas Santos.