frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

sábado, 10 de maio de 2014

AINDA HÁ TEMPO


AINDA HÁ TEMPO

Céu azul

Brancas nuvens

Pipa Colorida

Leve e feliz

Parece tão livre...

Mas há uma comprida linha

Que a controla lá do chão

E ela tem a ilusão

Que é dona do seu destino

E voando com ela

O coração do menino

Esperança!!!

Enquanto há vento

Enquanto há tempo

Enquanto há céu

Enquanto há papel

E carretel...

( NLC )


8 comentários:

Sony Azevedo disse...

Linda poesia. Esperança que sempre virá no liberar do carretel. Muita luz e paz. Feliz dia das Mães. Beijo no coração

Nilson Ferreira disse...

ADORO SEUS VERSOS, POETISA
BJOOO

Sonia Gonçalves disse...

Parabéns poetisa!Versos profundos e e flutuantes ao mesmo tempo!Parece que via uma pipa pelos ares!Lindo!Beijosss

SOLIDARIEDADE disse...

Enquanto houver amor, carinho, paixão e saudade, nosso controle será "infinito, enquanto dure", o vento, o tempo bom ......
Abraços, poetisa.

Lucy Mara Mansanaris disse...

Boa noite minha querida irmãzinha...

Ah mas esse poema é tão significativo! Que a linha de nossa vida possa correr tranquilamente sobre o carretel de nossos sonhos e missões, alcançando enfim, a paz do céu na eternidade.

Amei demais, parabéns!

Um beijo imenso, perdoa a minha ausência...

Samuel Balbinot disse...

Bom dia vim através do blog da Lucy..
as vezes temos sim que soltar as linhas da nossa vida.. encontrar nas alturas novas perspectivas.. só não podemos soltar todo o carretel pq dai esta pipa perde o rumo de si mesma.. tenha um lindo dia

lapidandoversos.blogspot.com.br

Paulinho Shampoo disse...

Belo Poetisa, beijão pra ti.

Yehrow disse...

Vento, tempo, papel, linha, carretel. Em síntese pra que tanto se a vida e tão curta. Bjs! Linda poesia.