frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

sábado, 3 de maio de 2014

FRAGMENTOS



FRAGMENTOS

Quando sou frágil
Sou fragmento.
Quando insegura
Indefinição.
Quando ansiosa
Emoção.
Quando confusa
Turbilhão.
Quando preocupada
Agitação
Quando com saudades
Sou paixão.
Quando arrepiada
Tesão.
Quando casulo
Sou borboleta.
Quando fora de mim
Dentro de você.
(NLC)

3 comentários:

Nilson Ferreira disse...

Impressionante texto, tua poesia me Fragmentou
Bjo

SOLIDARIEDADE disse...

Essa precisão quase lacônica para transmitir a intensidade de tuas emoções e paixões, é crescente e contagiante
Abraços, NLC

Paulinho Shampoo disse...

Lindo *_*