frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

terça-feira, 9 de setembro de 2014

MUDARAM AS ESTAÇÕES

Chegaste frio vento da noite

Ferindo as pétalas indefesas.

Destroçando delicadezas com açoite

Chegaste tempo de incertezas...

Manchando a alegria das cores

Violentando no meio da noite as flores.

Mas há de chegar um tempo

Quando a primavera voltar

Findará todo o lamento

E a alma, de novo florescerá...

(NLC)

4 comentários:

SOLIDARIEDADE disse...

Muitos esperam o tempo mudar, outros esperam a estação mudar, como se fossem complementos de seus "modus vivendi" mas a nossa essência e valores são imutáveis, talvez em alguns casos, adaptáveis as mudanças posto que somos múltiplos. Já as estações ...
Abraços, NLC

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde poetisa querida.. feliz estou eu que o frio seguiu o rumo dele rsrs aqui no sul é dureza sempre..
muito bem vestido de rimas tua poesia.. frio ela não vai passar não.. beijos e até sempre

Yehrow disse...

Tudo divino e maravilhoso, um excelente final... "Olhos verão...", criatividade em alta. Beijo!

PS>>> Seu blog esta lindíssimo.

Nilson Ferreira disse...

Isso poetisa! PARABENS PELO BELO TEXTO, SIMPLESMENTE LINDO!