frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

O VERSO QUE ME QUER


O VERSO QUE ME QUER

Senti entre meus lábios o gosto
Dos versos do teu poema
E bebi cada estrofe, de novo
 Devorando cada rima
Como se fosse minha...

Sussurraste o meu nome,
Baixinho,
Quase num gemido,
Quase em silêncio...
Mergulhei na fantasia
De batizar o teu nome
de Anjo Poesia
Com tuas letras perfeitas
Que enfeitam o meu dia...



TAMBÉM EM ÁUDIO http://www.recantodasletras.com.br/audios/poesias/63597

2 comentários:

Chagas Neto disse...

Li pela manhã e inspirado fiquei...Muito bom, parabéns querida pela poesia de sempre. Um beijo!!

Angelo disse...

Que poesia maravilhosa de se ler, meu amor, em cada noite, em cada manhã em que os teus versos sussurram bem baixinho com tuas letras tão perfeitas, e feitas com tão bela inspiração! Adorei, bjos