frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

terça-feira, 25 de novembro de 2014

CHUVA DE CARINHO



Em solos de incertezas
Caiu  chuva de carinho,
Lavou as impurezas
Amenizando a dor
Devagarzinho...
Fertilizou com beijos
Alimentou a flor
Brotando desejos
E florindo amor.

4 comentários:

Samuel Balbinot disse...

Muito bom dia querida poetisa.. assim é vc.. uma chuva de carinhos e versos tão doces quanto o perfume das flores..
sempre um encanto tuas poesias.. beijão e até sempre

Yehrow, Adônis, ou quem quiser eu seja. disse...

Tua chuva lúdica faz-nos até esquecer o sol. Encantado com sua poesia!

Yehrow, Adônis, ou quem quiser eu seja. disse...

Tua chuva lúdica faz-nos até esquecer o sol. Encantado com sua poesia!

Anônimo disse...

SERGIO NEVES - ...suavidade e doçura em forma de poesia! / ...vou acrescentar uns "pinguinhos" à essa tua "chuva": carinhos, Nara.