frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

CHUVA DE ROSAS





Eu tive um sonho tão lindo
Numa noite estrelada...
Ví rosas do céu caindo
Perfumando a madrugada;


Uma linda chuva de rosas
Molhando nossos corpos e almas
Madrugada tão gostosa
Sentindo o amor trazendo calma


Eram gotas de rosas brancas...
Carregadas de carinhos...
Tornando a vida mais branda
Por não terem tais espinhos;


Chuva com aromas magistrais
Perfumando nossos corações
Descendo dos céus celestiais
Em todas as direções;


A chuva tornou-se tempestade
E do céu caíam pétalas sem fim
Misturando sonhos à realidade
E fazendo do mundo um jardim


As pétalas eram perolizadas...
E vestiram nosso sorrir...
Tornando mais iluminadas
Nossas almas a colidir;



NLC & Samuel Balbinot

5 comentários:

Paulo Pereira disse...

O sincronismo perfeito trouxe mais um excelente dueto!! Parabéns aos dois!!

YAGO SILVA disse...

Magistral a poesia ficou muito bonita bela interação entre poetas.


Um abração Linda , escreve muito bem demais só.

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde querida poetisa.. prazer imenso compartilhar com um talento imenso que tens em versar.. tem muita leveza na tua alma e os coloca em versos.. logo faremos outros.. bjs e um lindo dia Nara

Angelo disse...

Mais uma vez o seu talento e o seu magnífico dom de dar sentido à vida se revelam nesta perfeita sintonia poética. Parabéns aos dois pelo lindo dueto!

Rose Sousa disse...

Uma poesia leve e linda. Aplausos aos poetas! Venha, http://rose-sousacoracaodefera.blogspot.com.br/