frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

PINTANDO O VENTO




Vamos fazer da vida uma tela,

E  brincar de ser pintor

Pintar o vento da forma mais bela

Será que o vento tem cor?



Pegaremos as cores do arco-íris

E faremos dos nossos dedos pincéis

O vento é transparente como a água, eu lhe digo

Mas com a nossa  imaginação colorimos o infinito



Não há como definir com exatidão

Pois o vento é incerteza

Às vezes violento furacão

Em outras, brisa ligeira



Faço das nuvens molduras

E nossa pintura será a mais bela

Vivendo a insana loucura

De brincar pintando o vento numa tela


( NLC e Yago David )


TAMBÉM EM ÁUDIO

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

UM POEMA DE AMOR



Faço-te um poema de amor!

Com letras macias que te rocem o ouvido,

Que se insinue num morno calor,

E te desperte como um corpo despido.
Numa escrita suave penetro o teu ser,
Com minhas letras tocarei teus sentidos,
Percorrerei teus caminhos a escrever,
Os desejos mais secretos e proibidos.
Derramarei nas linhas meu desejo a escorrer,
Em cada verso suavemente escrito,
Entre rimas que instiguem o prazer,
Dando à linguagem um sentido atrevido.
Trago-te imagens em forma de palavras,
Que uma doce sensação te inspire
Delire em minhas rimas encharcadas,
Lambuzadas no mel mais doce que existe.
Escorrendo por todo o meu poema,
Transmitindo todo aroma e sabor,
As letras como uma pele morena,
Que te fazem um poema de amor!


              (NLC

TAMBÉM EM ÁUDIO

DESEJOS INCONFESSOS


DESEJOS INCONFESSOS

Entre os galhos da incerteza
As folhas caíram pelo chão
Arrastadas pela Tristeza
Vagam sem direção

Livre apenas nas linhas
Das folhas rabiscadas em versos
Prisioneira entre as letras minhas
De tantos segredos inconfessos...



( NLC )

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

INSANA IMAGINAÇÃO



INSANA IMAGINAÇÃO 

Quero ser o teu pecado, 
Teu crime sem absolvição.
Serei a tua mancha
Escorrida no colchão...
Com os lábios a percorrer-te
Lhe deixarei sem direção,
Provará a minha mágica poção
E se afogará nessa paixão.
Serei o teu pecado,
E também o teu perdão,
Tua maçã proibida,
A adoçar a tua vida...
Quero dar-te só prazer,
Que possa em mim se perder...
Serei teu início sem fim,
Alfa sem ômega enfim.
Quero tornar teus dias perfeitos
Como se de algodão doce fosse feito
E das delícias que descubro em tua boca
É néctar divino em minha língua afoita.
Afaste o véu de pura seda que me enfeita,
Conquista-me em sílabas da tua fala perfeita.
E na brisa suave do entardecer,
Derrama o teu vinho
Na boca do meu ser...
Transborda-me de carinho
Me faz amor devagarzinho
E meu gozo vem beber.


( NLC )

x

LEIA-ME



domingo, 23 de fevereiro de 2014

BICHO GENTE




Um dia sonhei em ser gente

Mas acordei num mundo doente ,

Onde preferia ser bicho !!! 

Bicho vivendo entre gente, pareceu-me elogio

Às vezes bicho-gente às vezes gente-bicho

Tento ser gente, mas o bicho reclama

Prefiro ser bicho, quando gente me engana 

Me sinto gente, vivendo em meio a bicho

E agindo como bicho é que sobrevivo...

Meio gente, meio bicho !

Que importa o bicho que não sou. . .

Gente que tento ser,

Nas cinzas esperando pra renascer .

Ser gente ou ser bicho . . .

E sentir enfim que existo.

Bicho sim . . .

Gente também . . .

Cheia de contradição! !

Mas em paz com meu coração.

( NLC Poesias )






TE AMARIA TODOS OS DIAS



TE AMARIA TODOS OS DIAS

Ahh, se pudesse eu te mataria
Mil vezes todos os dias!
De desejo te enlouqueceria
Com carinhos a lhe torturar
Faria trilhas para te desvendar...
Todos os teus desejos realizaria
E lhe mostraria o meu jeito de amar
Meus carinhos, meus prazeres
São as armas que eu iria usar.
E com loucuras te mataria
Meus desejos e beijos
Fetiches e fantasias
Sem de ti me apiedar!
E quando eu percebesse
Você entregue e faminto
Quase me pedindo,
Então te amaria
Sem piedade, e todos os dias
De prazer te mataria...

AMOR SURREAL

  

 AMOR SURREAL

Surgiram palavras na minha mente


E me transformei em poesia


Poema em forma de gente


E dos meus versos me vestia.



Vivi presa nas linhas


Durante um tempo sem fim


Vestindo as letras como meia fina


Cobria-me dos versos que havia em mim.



Metricamente ousei mudar as formas


E ser poema de palavras sem raízes


Sem temer quebrar as normas


Ser apenas letras, eternas e felizes.




E eu quis ser um poema de amor


Ou fazer amor com um poema


E escrevê-lo devagarzinho


Deslizando os meus versos


Entre lençóis de linho.


Não sei bem se a rima é ideal


Mas em vez de fazer um poema de amor


Fiz amor com um poema surreal!!


( NLC Poesias )



Também em áudio

QUEM TEM MEDO DO LOBO MAU?



Lobo malvado que fica a me observar

Com olhos gulosos que querem me devorar

Que seu ataque seja bem devagarzinho

Com suas garras afiadas me fazendo carinho

Pra que mãos tão grandes? Que me segurem direitinho

E pra que essa boca enorme? Me devore de mansinho

Que prove do meu mel e sinta como é docinho.

Chegue a minha porta pisando de levinho

Entre sem bater e deite do meu ladinho

Minha cama esta fria, te espero pra me aquecer

Mas chegue preparado, posso te surpreender...


Não sou presa fácil, como talvez possa parecer

Só domina de verdade quem sabe me dar prazer

De caça posso virar  caçadora basta eu querer

Pra escapar do meu castigo é preciso merecer

Posso fazer esse pobre lobo virar um lobinho

Uivando a noite toda implorando meu carinho

Te faço submisso, gemendo bem baixinho...

Vais morrer de prazer, terás o merecido castigo

Te dominarei, com meu corpo enlouquecido...

Será uma tortura até o ultimo momento

Lembraremos com saudades desse doce tormento

Que jamais ficará no esquecimento...

E depois de conhecer um lobo tão malvado

No meu conto de fadas, já não cabe príncipe encantado!


(Além das Siglas - NLC Poesias)

TPM



TPM

Não queira ser o sol
Pois serei chuva
Fria, intensa e perigosa.
Nem pense em dar-me rosas!
Não seja carinhoso e sincero
Não diga  apenas as palavras que espero.
Não venha me olhar com compreensão
Deixe que eu me afogue em minha irritação!
Deixe eu ter a última palavra então,
Pois eu preciso ter sempre razão.
Não se sente no meu sofá
Como se fosse seu melhor lugar.
Não antes que lhe diga o que está engasgado
Não antes que lhe atire todos os pratos
E lhe conte todos os meus pecados...
Permita que eu extravase minha raiva contida,
Mandando-lhe embora da minha casa e da minha vida
Sem querer nem beijo de despedida.
Não diga que me ama... Não agora,
O melhor mesmo é você ir embora.
Mas volte amanhã... rsrs.

( NLC )

DESVENDA-ME