frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

AUSÊNCIA







Parece saudade... 

E dói um pouquinho. 

Sou eu sem metade, 

Faltando um pedacinho.


Parece distante... 

E sozinha me acho. 

Mas sei como antes: 

Estás sempre ao meu lado.


Parece pecado... 

Essa saudade da gente. 

Sem ti não me acho:

saudade de te ter aqui presente!


Parece mentira 

daquelas bem tristes!

Não sou mais menina, 

E tu já partiste!


Parece tão perto,

em noites escuras 

E atravesso desertos, 

Sentindo em minhas mãos as tuas...


Parece tristeza, 

Mas é só um vazio. 

Um porto de incertezas 

Para atracar meu navio.


Parece passado...

Mas algo me diz: 

São as lembranças que guardo 

Que me fazem feliz!


Parece presente...

caminhas comigo! 

A minha alma te sente:

meu refúgio e abrigo!


Parece saudade,

mas minha alma sorri!!!

Motivo de felicidade, 

Pois sou parte de ti...


(Além das Siglas - NLC Poesias)

4 comentários:

Lucy Mara Mansanaris disse...

Bom dia amiga.

Lindo demais! Talvez a obra mais especial até agora.
Sem muito o que dizer, o que sinto de verdade é que, seja em forma de anjo ou energia de luz, ele sempre, sempre estará perto de você.
Deixo um sorriso e um abraço bem forte!

Unknown disse...

A emoção tomou conta de tudo, aqui! Linda mensagem, Poeta!

Emmanuel Almeida

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde querida Nara..
cada novo poema, cada quadra vejo a tua alma envolta de belezas...
versos sempre muito bem construídos.. leves de se ler..
parabens beijos e fique sempre bem

Sonia M.Gonçalves Escritora e Poetisa disse...

Simplesmente lindoooo!!!Te aplaudindo emocionada...Lindo D+...Bjos