frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

DEIXA ESTAR

 

Deixa pra lá

Faz de conta

Que tá bom assim.

Talvez, por acaso

Amanhã ou depois

A gente se encontra por aí. 

Que seja por acaso

Ou sorte, eu nem sei.

Deixa, não liga

Não ligo também...

Deixa pra lá

Deixa estar.

Você por ai,

Eu sigo daqui

Sem rastros, laços ou lembranças

É fácil matar a  esperança

Que um dia cismou de nascer

Até pensou em florescer...

Mas sem profundas raízes

Sem momentos felizes

É mais fácil esquecer.

Deixa pra lá

Deixa estar.

Você por aí

Eu sigo daqui

Melhor assim...

(NLC)

2 comentários:

Emmanuel Almeida disse...

A criatividade Poética faz ficar tudo mais absoluto, sentimentos e razões. Parabéns!

Yehrow, Adônis, ou quem quiser eu seja. disse...

Li e reli, lá bem no fundo do íntimo uma canção começava nascer, "deixei estar" antes dela acontecer...