frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

SONHOS E QUIMERAS


Abraçou-me em teus versos
E fez-me a musa da tua poesia
Habitou os meus sonhos dispersos 

Enfeitando os meus dias.

Tomou conta da minha inspiração
E fez no meu corpo o teu refúgio de paixão
Lançou a tua âncora no meu porto, para apenas
Ser verso e rima dos meus  poemas.


Sinta o calor que em mim inflamou
E transforma-se em meu verbo de quimera
Acaba com esta longa espera
E dá-me mais dos teus versos de amor!!


Dá-me teus desejos sussurrados
Aqueles em que à noite quando me deito

Alimentam meus pensamentos apaixonados
E se transformam no meu sonho mais perfeito.

( NLC )

5 comentários:

Anônimo disse...

O amor verdadeiro sobrevive à tudo, e seus versos alimentam essa verdade. Parabéns Poeta !

Emmanuel Almeida

Sonia Gonçalves disse...

Amor quando de verdade tem a força de um furacão e a destreza de um leão...Quando não é chuva e escorre pelo vão...De uma maneira ou de outra sempre um aprendizado pro coração...Seus versos são belos e cheio desse amor...Parabéns menina poeta!!!Bjos

Angelo disse...

Lindos versos revestidos de sublime inspiração!

Anônimo disse...

Lindo amiga,vc sempre emociona.bjus. Abá

Yehrow, Adônis, ou quem quiser eu seja. disse...

Prazeroso de se ler, dá vontade ouvir os sussurros também.