frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

sexta-feira, 13 de março de 2015

AMOR (IM)POSSIVEL


Fizeram a gente acreditar

Em coisas sem sentidos

Em um jeito certo da amar

Pois de outro jeito é proibido



Talvez queremos viver assim

Amor proibido, não sem sentido.

Ter você pra mim por um instante

A vida pode ter a pena valido



Talvez a gente deva acreditar

Que a vida é previsível

Que há regras pra se amar

E que esse amor é impossível



Ainda assim tento as regras mudar

E apenas um dia seu amor ganhar

Que seja todo meu, mesmo por um segundo.

E dizer baixinho Você é o meu mundo



E não vou nunca mais acreditar

Nas coisas que tenho ouvido

Pois quando se trata de amar

Tudo é permitido



Então permita sua boca beijar

E em meus breves sonhos eternizar

Os momentos proibidos

Em que iremos nos amar

NLC & Paulo Moreno



5 comentários:

Paulo Pereira disse...

Obrigado pelo convite e por me fazer pensar ser poeta. Abraço

Lucas Santos disse...

Que lindo!!!... E eu aqui "viajando" em seus versos de amor... O que não se pode é deixar de amar... O amor faz o impossível acontecer... Aplausos...

Lucy Mara Mansanaris disse...

Boa noite amiga, lindo duo, harmonia entre os Poetas(meus amigos) do começo ao fim, parabéns aos dois!

Abraços duplos, lu. =)

Angelo disse...

Bela interação entre o poeta e a poetisa neste dueto inspiradíssimo e inspirador! Parabéns aos dois pelos versos!!!

André Gomes Shell Capoeira disse...

Gostei muito! Bela poesia Nlc!