frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

domingo, 15 de março de 2015

DORES AMIGAS


Tentei livrar-me das dores tantas,

Que há tempos moram em meu coração

Que dormem em minhas lembranças

Mas  de mim não queriam sair não



Falaram comigo em verso e em prosa

Em argumentos que faziam sentido

Disseram que coisas mais dolorosas

Poderiam pousar aqui pedindo abrigo



Ouvi o que disseram minhas dores amigas

E concluí que tinham razão!

Eram dores e mágoas tão antigas

Que há muito moravam em meu coração



Já me eram tão familiares

Já conheciam os meus pesares

Mas e outras, de onde viriam,

A quem se referiam?



Então pensei bem e refleti

Que o melhor era aceita-las pra sempre em mim

Pedi-lhes apenas nunca mais me machucarem

Que ficassem quietinhas e descansassem



E elas aceitaram...

Hoje vivem dentro de mim adormecidas

Em suaves cicatrizes se transformaram

Pois já  são dores tão amigas! 




NLC

Nenhum comentário: