frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

sábado, 6 de junho de 2015

CANÇÃO DA SOLIDARIEDADE

Vou criando notas no dia a dia
Inventando estrelas à noite 

Cantarolando uma melodia
Da esperança fazendo açoite



Não vejo nada frágil
Quando faço o bem a alguém 

Mesmo que não seja fácil
Fazer o bem, sem olhar a quem


Em tudo que traga amor 
Vou mergulhar me afogar 
Um mundo onde não haja dor
Nessas águas hei de me banhar



Quero ser companhia no frio
Abrir a porta a quem precisar 

Quero servir de abrigo
E ao próximo poder ajudar




Compor e cantar a beleza
Fazer o melhor ao meu redor

Vestir-me de pureza
E falar do amor maior



No além-mar, outra forma de amar
Pés no chão sem pisar nas flores

Plantar um jardim por onde eu passar
E colher somente alegria e amores!!

(NLC & 
André Gomes)

2 comentários:

Samuel Balbinot disse...

Bom dia poetisa.. belo dueto e que bom se pudessemos ver isso funcionando nos dias de hj tão carregados de ódio mundano.. bjs e feliz sempre

André Gomes Shell Capoeira disse...

Mas podemos fazer no nosso mundo, com pessoas que conhecemos, onde convivemos, e se for de se ampliar, regozijaremos na grandeza do primeiro passo!

..."as mãos que você hoje ajudar a levantar
Vão aprender amar e um dia levantar alguém
Que pode até mesmo ser você"...

Sérgio Lopes

Super feliz com nossa parceria Nlc! Obrigado!