frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

IDEAIS... ONDE ESTÃO?




Dormem no papel

Meus ideais cansados

De promessas vãs 

Meus desejos sufocados

Em tantos amanhãs

Meus sonhos adormecidos

Num verbo mal conjugado

De valores corrompidos 

Do poder engravatado

E minha pátria amargurada

Ferida de morte definha 

Sem escrúpulos usurpada 

De forma vil e mesquinha

Sufocada pela indignação

Do verde e amarelo se despiu

Do poder impune, humilhação

Que hoje se cobre o meu Brasil!! 

(NLC Poesias)

Nenhum comentário: