frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

MEU ABRAÇO



Enlacei meu corpo num abraço
vários nós presos num só laço
num espaço que agora é só meu
Resto de esperanças e cansaços
Misturados nesse todo que sou Eu...

Como dança que chega ao seu fim
descanso agora os meus passos
cansaço toma conta de mim
envolta em vários laços
O meu corpo e o meu Eu, enfim!


E no laço em que me enlaço
Encontro a mim mesma e então
Poder estender meu abraço
Ao meu próximo,ao amigo,ao irmão...


NLC Poesias

3 comentários:

Anônimo disse...

Lindo de VIVER!!!!
Patty Freitas.

Anônimo disse...

SERGIO NEVES - ...é como se a poesia te abraçasse,...e/ou vice versa! / Um meu abraço carinhoso ti.

Samuel Balbinot disse...

Sempre vestida de poesia Nara.. muito bom ler teus poemas
saber que inspiração continua intacta.. bjs e feliz dia