frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

terça-feira, 31 de março de 2015

FELIZ PÁSCOA ... DE VERDADE!!



Ninguém falou em ovo nem em chocolate

Era pão asmo e ervas amargas, na verdade

E o sangue do cordeiro que foi derramado

Nos umbrais das portas do povo escravizado

Era o sinal que com Seu povo foi firmado 

Era a aliança, remissão para o pecado 

Era esperança de um novo tempo anunciado 

E fuga do Egito pra terra prometida, era esperado 

E hoje num cálice pode ser relembrado 

Sangue e corpo, vinho e pão, representado 

E um novo nascimento nos é anunciado... 

Ressurreição, motivo de comemoração 

Um novo nascimento, de coração 

E verdadeiramente a Ele se entregar 

E ainda que esteja morto viverá 

Novos céus e nova terra vai preparar 

E nas coisas desse mundo jamais se encontrará 

Porque Seu reino não é deste mundo, e se fará 

Eterno ... pois jamais passará! 


NLC - Além das Siglas

quinta-feira, 26 de março de 2015

VOOS (DI)VERSOS




Sem asas de andorinhas
Liberdade dorme em verbos
Livre apenas nas linhas
Das folhas rabiscadas em versos
Prisioneira entre as letras minhas
De tantos segredos inconfessos...

NLC

quinta-feira, 19 de março de 2015

SOBRE_VIVENTES




Com o tempo, a gente aprende
a medida que nos cabe na doação,
a linha que divide o prazer da ferida,
a melhor forma de vivermos a vida (Lu). 

Os dias vão nos mostrando
O limite permitido
É a vida ensinando
Dando tons ao colorido (NLC). 

E nada nos tira o tom
E nada mais nos rouba a forma
Porque a paciência é o dom
Que antecede todas as normas. (Lu)

Com paciência e respeito
É mais fácil caminhar
Sabemos que ninguém é perfeito
E é tão fácil julgar(NLC) 

Porque somos todos sobre_viventes
Moldados por dores e prazeres
Com erros e acertos sempre rentes
E uma vida inteira para aprender. (Lu)

E as tantas batalhas da vida
Servem para irmos aprendendo
Que em tudo que ela nos ensina
Inclusive quando perdemos... (NLC)

Lu Mansanaris & NLC

domingo, 15 de março de 2015

DORES AMIGAS


Tentei livrar-me das dores tantas,

Que há tempos moram em meu coração

Que dormem em minhas lembranças

Mas  de mim não queriam sair não



Falaram comigo em verso e em prosa

Em argumentos que faziam sentido

Disseram que coisas mais dolorosas

Poderiam pousar aqui pedindo abrigo



Ouvi o que disseram minhas dores amigas

E concluí que tinham razão!

Eram dores e mágoas tão antigas

Que há muito moravam em meu coração



Já me eram tão familiares

Já conheciam os meus pesares

Mas e outras, de onde viriam,

A quem se referiam?



Então pensei bem e refleti

Que o melhor era aceita-las pra sempre em mim

Pedi-lhes apenas nunca mais me machucarem

Que ficassem quietinhas e descansassem



E elas aceitaram...

Hoje vivem dentro de mim adormecidas

Em suaves cicatrizes se transformaram

Pois já  são dores tão amigas! 




NLC

sexta-feira, 13 de março de 2015

AMOR (IM)POSSIVEL


Fizeram a gente acreditar

Em coisas sem sentidos

Em um jeito certo da amar

Pois de outro jeito é proibido



Talvez queremos viver assim

Amor proibido, não sem sentido.

Ter você pra mim por um instante

A vida pode ter a pena valido



Talvez a gente deva acreditar

Que a vida é previsível

Que há regras pra se amar

E que esse amor é impossível



Ainda assim tento as regras mudar

E apenas um dia seu amor ganhar

Que seja todo meu, mesmo por um segundo.

E dizer baixinho Você é o meu mundo



E não vou nunca mais acreditar

Nas coisas que tenho ouvido

Pois quando se trata de amar

Tudo é permitido



Então permita sua boca beijar

E em meus breves sonhos eternizar

Os momentos proibidos

Em que iremos nos amar

NLC & Paulo Moreno



domingo, 8 de março de 2015

APENAS MULHER



A gente é feita de tantas partes! 

Feita de coisas pequenas e confusas

E feita de várias verdades... 

E eu sempre dizia 

Que somos feitas do dia-a-dia 

Dos nossos acertos, defeitos 

e também de alegrias. 

Enquanto a vida nos desperta do sonho 

Sorrimos poesia. 

E assim vivemos aos poucos, 

Fugindo entre tantos sufocos, 

dia após dia. 

Somos a vida toda, 

por todos os ângulos, 

Somos vida!!!. 

Às vezes somos arrancadas 

Feito pétalas de um mal-me-quer!

Às vezes em poemas somos musas

Sereias, princesas ou o que mais nos convier 

Mas tem dias que só queremos ser mulher

Como se fosse hoje também um dia qualquer

(NLC Poesias)

quinta-feira, 5 de março de 2015

LUZ DE PIRILAMPO




Tantas lembranças moram


Nas noites em que teço versos


São linhas de rimas que afloram


Tornando o poema completo



Perco-me em pensamentos


Lembrando noites inocentes


De tão leves sentimentos


Em céus de estrelas reticentes



Em letras de pequenos pirilampos


Desenhei meu poema tão comprido


Como pequenas luzinhas piscando


Iluminando meu telhado de vidro.



E quando a madrugada chegou


Observei o céu dessa noite estrelada


Pareciam brincar de “o mestre mandou”


Brilhavam juntas, como estrelas adestradas



As letrinhas incomodaram as estrelas


Que não  queriam vê-las  brilhar


Mas ao final da noite puderam vê-las 


Sendo iluminadas pelo brilho do luar




Agora voam livres as letrinhas pirilampos
Piscando e brilhando pelo universo
Mas ainda pousam aqui de vez enquanto
Para  compormos juntas novos versos

NLC POESIAS