frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

sábado, 13 de fevereiro de 2016

A FOLIA DA PAIXÃO



Nascem em meio aos confetes da folia

Os amores e desejos de carnaval


Vestindo o corpo e a alma de fantasia

Apaixonados de uma forma surreal 



Na libido, no prazer se entorpecem sem pudor 

Virando dias e noites num aparente eterno amor 

Obedecendo os instintos esquecendo o que dizer 

A voz que fala é a do querer no bacanal do bem viver



São dias e noites de um amor profundo e insano

São loucuras de prazeres, saciando sede e fome

Guardando na lembrança esse amor efêmero e profano 

De toques, salivas e suspiros, sem endereço ou sobrenome



E nesse climax de sensações, lembranças, se eternizam as emoções 

Num momento passageiro de intensas relações 

O amor se torna prosa e o sexo poesia 

Psiquê entregue à eros sem ter medo na folia


NLC poesias  & Ivson Lorenzo


Nenhum comentário: