frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

ALQUIMIA DAS LETRAS


Encontro na caneta
A alquimia em punho
Um voo de borbo(letra) 
A ressoar no rascunho


Os versos assim como as flores
Enfeitam os galhos da poesia
Com rimas de todas as cores
Que no voo da borbo(letra ) se cria

NLC Poesias

3 comentários:

Lucy Mara Mansanaris disse...

Que lindo!
Sensível e muito doce, belíssima tradução, parabéns aos dois!
Feliz pela tua volta amiga, um beijo...

Ana Bailune disse...

Lindo!!!
E eu amo esta canção.
Muitos voos de borboletra pra você!

Angelo disse...

Um brinde à poesia com o seu toque inigualável de inspiração!
Adorei, anjo!