frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

quarta-feira, 9 de março de 2016

RASCUNHOS



Talvez a poesia exista apenas 

Entre as páginas daquele livro preferido 

Ou nos rascunhos de dor nos versos do meu poema

Conjugados num verbo confuso e mal escrito

Como fuga para os amantes e sonhadores

Como um conto de fadas inacabado

Num universo em que são belas as dores

E a vida não seja mais que um sonho encantado...

Não na vida real!!!

(Além das Siglas)

Um comentário:

SOLIDARIEDADE disse...

Em "stricto senso", considero este "Rascunho" uma bela poesia em "lato senso", aliás, como tudo o que escreves.
Boa semana.