frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

terça-feira, 1 de março de 2016

TALVEZ SEJA ASSIM...



Talvez o amor

Não seja mais do que um certo silêncio então

No sorriso a ausência de dor

Um calor morno no coração

E sentir ao lado dos meus, os teus passos

Num fim de tarde de um dia qualquer

Descansar no aconchego de uns braços

Desfolhando a flor do bem-me-quer

De palavras sussurradas ao ouvido

De vontade de ser sempre assim

Que a vida seja um eterno domingo

Sem temores e angustia do porvir

Talvez seja assim...


(Além das Siglas -  NLC Poesias)

2 comentários:

Ana Bailune disse...

Tudo me emocionou: a poesia, a imagem, e a música que começou de repente. Adoro. É minha favorita da Adelle, "Someone Like You."

SOLIDARIEDADE disse...

Sempre um deleite, sorver teus versos e rimas.