frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

domingo, 17 de abril de 2016

BEIJOS RIMADOS




Beijo teus lábios carnudos..
Ambos ficamos mudos...
Beijos molhados nos despindo
Nossas almas sorrindo
Línguas se provocando
Mãos no corpo deslizando
Em busca de carinhos
Prazer trilhando caminhos;
Desejos correm ardentes
Nossos corpos inocentes...
Ficas louca, em chamas..
Loucuras nossas insanas; 
(Samuel)



Beijo teus lábios ardentes
Com fome intensa e urgente...
Beijo teus lábios macios
Em nós desperta arrepios
Em meio a pensamentos insanos
O teu gosto saboreando
A língua traçando caminhos
Deixando rastro de carinhos
Beijo de poetas apaixonados
Que trocam versos rimados
Um beijo num doce poema
De doze versos apenas;
(NLC)

Samuel Balbinot & NLC Poesias


4 comentários:

Samuel Balbinot disse...

Maravilhoso poema versado em tão bela companhia né poetisa..
que outros mais possam ser feitos assim... beijos meus Nara

Cidália Ferreira disse...

Fantástico...Maravilhoso e sensual poema!
Amei
PARABÉNS

Já sigo, vou linkar, se quiser fazer uma visitinha, agradeço.

Beijinhos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt

O Escritor Randômico disse...

Belo texto em dupla😉

Poções de Arte disse...

Bom dia!
Vim voando lá do Samuel para também, te parabenizar por tão bela poesia.
Essa parceria rendeu! Espero que venham mais!!!
Abraços e feliz final de semana.