frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

sábado, 30 de abril de 2016

O ACENDEDOR DE CORAÇÃO







O Acendedor de Coração
Passou aqui certo dia
Trazia em seu alforje sedução
Que usava em sua poesia 
E com ela alimentava a ilusão 
Pois usava das técnicas que sabia 
E com isso tinha a pretensão 
De acender um sonho que já morria

O acendedor com a sua lança
Remexeu em antigas emoções desfeitas
Quis reacender a confiança
Usando regras que ele mesmo desrespeita
Nas noites enluaradas traz esperança
Mas penso que é no escuro que ele se deita

Pois tantos corações ele próprio havia acendido
Porém o seu coração continua sempre apagado
Há algo guardado que sempre o  havia impedido
Que o clarão da luz em seu  coração seja irradiado...

 NLC Poesias



2 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Pois! Gostei muito! Lindo mesmo.

Beijo e um feliz Domingo.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Teacher Angelo disse...

Transversos / poemas / poesi(a)cesa