frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

VAI E VEM



Ando cansada desse ir e vir, 

Dessas dores e feridas

Esse sair e voltar de mim 

Escrever e apagar a escrita

Acender e ascender os sonhos 

Contidos nessas letras que componho 

De (des)cobrir entre rimas e versos 

Uma história de enredo tão poético

E sentimentos tão complexos

Por vezes desgastantes e patéticos

E no verso que encobre sempre um porém

Faz da rima uma gangorra em vai e vem. . .

NLC Poesias

3 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Bom dia

Maravilhoso como sempre.

Beijos e um dia feliz

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Desouza Santos disse...

Lindas palavras, encontrei magias debaixo de cada versos aqui impressos! Parabéns!

Sonia M.Gonçalves Escritora e Poetisa disse...

Tão lindo, tão tocante...D'um lirismo sem limite...Bjos