frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

VENTOS E TEMPORAIS


As minhas asas são como leves penas

Como as roupas que acenam nos varais


Eu balanço as letras num poema


Brinco com o vento, mas temo temporais

NLC Poesias

Nenhum comentário: