frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

sábado, 24 de setembro de 2016

NOSSA MISTURA



Escreva em minha boca com teus beijos
As palavras que me tiram o juízo
Tuas costas em minhas unhas, desse jeito
Dominada, leva-me ao paraíso

E quando voltar então percorrerei
Cada monte, cada segredo teu
E devolverei de novo e em dobro
Todo
o prazer que o teu corpo me deu.

És o alimento que eu preciso
Nos seus braços encontro meu abrigo
No gosto do teu corpo a minha poesia
E as rimas pra minha ousadia...


Faça-me perder em teus caminhos
Aquece com teus beijos meus lábios frios
O perfume de seu corpo me embriaga
Com o aroma da mistura que o nosso amor exala...

(NLC Poesias)

5 comentários:

Ismael Marck disse...

Belíssimo poema querida, como sempre encantando com seus versos. Você leu o e-mail que te mandei?

Escreverati De Luca disse...

"Tu serás a minha mulher então.
Saciarei o teu apetite
e tu saciarás o meu.
Preencherei a tua boca com a minha língua
e a tua língua matará a solidão da minha.
Dar-nos-emos todas as emoções,
sem tabu,
sem pudor,
sem dor,
em cor..."

Cidália Ferreira disse...

Excelente, este comentário.

Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

MárcioBuriti disse...

Beleza de poesia! Vontade é passar o dia aqui. Obrigado!

André Gomes Shell Capoeira disse...

Encanto de poema!
Poesia...