frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

terça-feira, 4 de outubro de 2016

EMBRIAGADA








Estupidamente gelada

A cerveja acomodada, 

Entre os lençóis deitada 

Enquanto sua espuma sobe

E o seu copo inteiro sua 

Um pensamento me ocorre . . .



E eu fico imaginando que o copo

É  o corpo da cerveja nua

Com desejos úmidos e calor

Na esperança de que num gole

Os lábios sedentos do teu amor

Beba o gozo que do teu corpo escorre...

(NLC Poesias)

4 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Fantástico! Adorei

Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Escreverati De Luca disse...

Em dias quentes, após uma partida disputada, o primeiro gole de cerveja é divinal... no amor, fazendo amor, todos os goles dos beijos da mulher desejada são divinais... o pedido que fica é que a garrafa de beijos nunca se esvazie...

Ismael Marck disse...

Que belíssimo! Inebria só em ler! Parabéns querida amiga e poetisa! Beijos poéticos.

Emmanuel Almeida disse...

A criatividade alimenta a dose de emoção à cada dia!