frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

PAÍS DA CONTRADIÇÃO



Essa pátria outrora tão amada
Hoje desnorteada agoniza 
Pátria mãe tornou-se madrasta
Em seus próprios passos anda perdida

Despida de seus valores e sua história
Que com sangue e honra foram escritas
Um país sem orgulho e sem memória
Que se esqueceu de suas tantas conquistas

Os que se dizem contra a corrupção
E pedem justiça em altos brados
Também são corruptos sob investigação


Jogam, manipulam e fazem conchavos


E com vergonha, tristeza e decepção
Eu vejo a história sendo escrita
E a justiça nesse país da contradição
Tem dois pesos e duas medidas . . . 


NLC Poesias

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

CONVITE - SARAU ONLINE


Convido a todos os amigos a participarem do I Sarau Online da comunidade Nas Asas da Poesia! Será uma grande festa literária, onde estaremos cantando , em verso e prosa,  as tristezas e alegrias desse nosso amado Brasil!! Acesse o link e participe também!

I Sarau Temático Nas Asas da Poesia

terça-feira, 27 de setembro de 2016

DUETO ALÉM DAS SIGLAS




Permita-me tuas páginas folhear

Desvendar enigmas nas entrelinhas

Escrever um capítulo com minhas

Palavras que irão lhe esquentar (I.M.)



As tuas palavras me causam arrepios

Quando ditas baixinho em meu ouvido

Os teus toques levam-me ao delírio

Quando folheias o que em mim tens escrito ( NLC)



Trocando versos, nasce um dueto

Que logo se eterniza a cada leitura

O sentimento dá um toque perfeito

Em harmonia de sons e estrutura ( I.M)



Perfeição existe em todas as letras

Desse alfabeto que me presenteia

E nesse dueto de rimas tão perfeitas

Teceremos nossos versos feito teias ( NLC)




Te respiro, transpiro... Me inspiro

Nossa dança segue no mesmo passo

Em meio à balada lírica, um suspiro

Que faz dessa poesia um lindo laço ( I.M)



Eu sigo os teus passos nessa melodia

Como sigo os teus versos e suas rimas

Faço dessa  dança a nossa poesia

Te desvendo pouco a pouco minhas siglas ( NLC)



( Ismael Marck & Nlc Poesias)




OBS: Esse dueto faz parte do livro "Desígnios & Desejos",  que será lançado pelo poeta Ismael Marck brevemente! Senti-me muito feliz e honrada com o convite para essa pequena participação

sábado, 24 de setembro de 2016

NOSSA MISTURA



Escreva em minha boca com teus beijos
As palavras que me tiram o juízo
Tuas costas em minhas unhas, desse jeito
Dominada, leva-me ao paraíso

E quando voltar então percorrerei
Cada monte, cada segredo teu
E devolverei de novo e em dobro
Todo
o prazer que o teu corpo me deu.

És o alimento que eu preciso
Nos seus braços encontro meu abrigo
No gosto do teu corpo a minha poesia
E as rimas pra minha ousadia...


Faça-me perder em teus caminhos
Aquece com teus beijos meus lábios frios
O perfume de seu corpo me embriaga
Com o aroma da mistura que o nosso amor exala...

(NLC Poesias)

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

VERSOS CONOTATIVOS





Quando me firo nos espinhos
Eu os retiro, sem problema
Mas percebo em meu caminho
Que alguns só saem num poema 


Espinhos que machucam e dilaceram 
Que a vida nos dá de forma triste 
As palavras, inquietas se desesperam 
Em busca de uma rima que ainda não existe 


Eu sei que para viver entre as rosas 
A tantos espinhos, dia a dia sobrevivo 
Transformo minha dor em poesias e prosas 
Além das Siglas. . . Em versos conotativos 


(NLC Poesias)

domingo, 18 de setembro de 2016

FILHA DOS POEMAS


Hoje niver dessa grande e amada amiga,que me mostrou por palavras e gestos, que amizade e confiança a gente não precisa explicar: só sentir! E  viver no dia a dia em meio a lutas, provações e poesia. E eu tenho a honra de chamá-la amiga! Felicidades e muitas alegrias em sua vida Sonia Son dos Poemas.

sábado, 10 de setembro de 2016

MORRI BOTÃO EM FLOR


Morri!! E sei bem como e porque


Morri sozinha sem você

Não sei o dia nem a hora
Só sei que morri
Morri viva, 
Vivi a vida
Te esperei,
Cansei...

Agora as flores choram tristes soluços profundos
Chora a palhaça,  poeta, de sentimentos  vagabundos
Choro rios, montanhas, aos olhos do mundo.
Mas o meu coração não!

Porque morri pelas suas ausências e desamor 
Morri quando ainda era botão em flor
Desbotei,
Murchei, 
Desenraizei, 

Faltou-me água
Luz, calor.
Faltou-me o seu amor...
Morri!!!

Mas foi há tanto tempo
Sensação que hoje eu nem me lembro
Já morri quando foi embora
Não preciso morrer de novo agora . . .

(NLC Poesias)

domingo, 4 de setembro de 2016

AMIZADE E POESIA



Somos uma numa só amizade
Somos pureza, amor e lealdade
Somos amigas das poesias
A fada e a varinha das fantasias...



Somos assim, amigas
Irmãs e companheiras
Um presente que me deu a vida
Essa amizade tão verdadeira!!


(Simone Medeiros & NLC Poesias)

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Quando fui pássaro



Já fui pássaro, ainda me lembro
Já fui livre e solta ao vento
Por não compreenderem meu voo, nem palavras
Engaiolaram meu verso em um momento
E cortaram das minhas rimas as asas...
(NLC Poesias)