frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

sábado, 22 de abril de 2017

O QUE FIZEMOS DO AGORA





   Era quase ontem . . . 
A gente feito poesia
Com as palavras lutando
Sendo noite, 
Sendo dia.
Sendo instante
Sendo nós
Com alegria (Nill)


Era quase poesia . . .
E a gente vivia na realidade
Lembranças de uma utopia
Sonhando pela metade
Restos de fantasias
E fizemos do agora
Apenas palavras vazias
Só restos de sonhos de outrora (NLC)


   Eram quase versos...
Os livres sonhos
Os gestos risonhos
A alma rabiscada
    Na palavra declamada (Nill)

Era quase um grito...
Calado por tantos gestos 
Na extensão dos verbos
Palavras ganhavam vida
      Completando a mesma escrita ( NLC)


NLC Poesias & Nill Cruz

quinta-feira, 13 de abril de 2017

DOIS NÓS



Assim somos nós 
Caminhando Lado a lado
E no entanto tão sós

Apenas  um nó
Tão apertado
Sem dó!

Presos num laço
Num embaraço
Que se prendeu em nós

Assim somos nós
Presos em nós
E tão sós...

NLC Poesias - Além das Siglas



terça-feira, 11 de abril de 2017

VERSOS ALÉM DE MIM



Ontem rezei sem esperança
Descrente dessa hipócrita sociedade
Enojada com tanta maldade
Conceitos, preconceitos, alianças 
O mal já não se pratica em segredo
Desse mundo envenenado tenho medo. 

Ontem, ao anjo eu pedi perdão 
Pelas impurezas que havia em mim
E pedi a ele por piedade, então
Que me levasse um pouco além de mim
Me emprestasse asas para um voo belo
E voando sobre  casas, eu vi castelos

Também vi luzes, cruzes e miséria
Vi fome, vi morte, vi a guerra
Vi pessoas afogadas em rancor
Vi corações vazios de amor
Vi rios triste morrendo sem socorro
Vi Barracos pendurados no morro 

Perguntei então ao anjo
D’onde vinha tamanha desigualdade?
O anjo triste disse-me em desencanto
Que isso era resultado da maldade
Que entrara um dia nos corações humanos
A ganância e poder nos tornaram insanos

Então pedi ao anjo conforto
Que acalmasse meu coração aflito
Descansei em tuas asas o meu corpo
Encontrei refrigério pro coração dolorido
E quando pensei que nada mais valia a pena
Aprendi a transformar as dores em poemas.

NLC Poesias - Além das siglas

quinta-feira, 6 de abril de 2017

ETERNA BUSCA




Despi-me de esperas tantas
Nessa imensidão de mim
Essas certezas de esperanças, 
Fazem com que me sinta assim 
Como histórias de crianças, 
Que conto apenas pra mim

Minh'alma é mar onde navego, 
Mar sem rumo, mar sem fim, 
Divido-me em partes e me entrego 
Navego esse mar de ondas ... Enfim!!
 Ondas que me levam onde eu me nego 
 Numa eterna busca por mim!

NLC Poesias - Além das Siglas

terça-feira, 4 de abril de 2017

POEMA DE OUTONO




E o outono então chegou
Sem que por ele eu esperasse
Com um vento gélido me tocou
Fez com que eu procurasse
Entre as folhas caídas do verão
Uns versos que nunca escrevi
Como poemas, espalhados pelo chão
Contendo rimas que nunca vivi.


NLC Poesias