frase

Palavra alguma vale o delírio de ser poema sem ser alívio...

segunda-feira, 19 de junho de 2017

MOMENTOS

Beijos pousados

Carinhos desejados

 Os corpos suados

pelo prazer da noite saciados

Depois de tantos gemidos

e dos toques recebidos

dos beijos, do amor

ainda na boca o teu sabor

No entender da cada momento

eu e tu somos vento.


NLCPoesias - Além das Siglas

5 comentários:

Escreverati De Luca disse...

É um alento neste momento ler uma poesia lotada de tanto amor, carinho e desejo. Mexeu com sentidos e me alegrou. Poetisa, parabéns por tão envolvente poesia!

Cidália Ferreira disse...

Excelente poema!Amei

Beijinhos

Vanessa disse...

Gostei muito do poema, cheio de sensualidade e paixão!
bjss

Lucy Mara Mansanaris disse...

Boa tarde amiga.
Ah mas eu fiquei toda boba quando senti teu perfume lá no espaço, ai ai, saudade "descomportou-se" rs...

Temos aqui um lindo poema sensual, uma sensualidade medida e muito bem apresentada, lindo demais!
***Pensa no carinho que só aumenta, multiplica e infinita... Beijos...

SOLIDARIEDADE disse...

Adora tua expertise em explorar lindamente a ternura e o viço nas relações de amor.
Abraço, N.